• 1
  • 3
  • 2

BRASIL SEDIARÁ CENTRO DE MONITORAMENTO DE QUALIDADE DE ÁGUA

Brasil sediará centro de monitoramento de qualidade de água para América Latina e Caribe

 07-08-2014

A partir de agora a Agência Nacional de Águas (ANA) faz parte do Sistema Global de Monitoramento Ambiental da Água (GEMS-Water, na sigla em inglês). A parceria foi definida graças a um acordo assinado entre as partes e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

O GEMS-Water é uma organização que mantém uma rede global para monitorar a qualidade da água no mundo, com mais de 4 mil estações de pesquisa. A rede armazena cerca de 4 milhões de registros coletados em mais de cem países, disponíveis online como subsídios para instituições de pesquisa, governos e outras organizações.

Com o convênio, a ANA passará a ser um dos centros regionais da entidade internacional e fará interface com países da América Latina, Caribe e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). A agência brasileira será responsável por organizar ações regionais de capacitação em monitoramento da qualidade da água e disseminação dos métodos e dados do GEMS-Water.

“Garantir infraestrutura para água e saneamento é uma condição básica para o desenvolvimento econômico. Atualmente, este desafio torna-se ainda mais complexo com os impactos das mudanças climáticas”, afirmou Achim Steiner, subsecretário-geral da ONU e diretor executivo do PNUMA. “Tudo isso reforça a necessidade de promover uma sólida ação governamental para conservação dos recursos hídricos e que se adapte à realidade global, favorecendo a cooperação Sul-Sul”.

Steiner esteve presente na assinatura do documento em uma reunião, em São Paulo, que contou ainda com a presença do presidente da ANA, Vicente Andreu e a representante do PNUMA no Brasil, Denise Hamú. A parceria entre ANA e GEMS-Waters é válida até 2018, mas poderá ser ampliada.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, mais de 1 bilhão de pessoas não têm acesso a saneamento básico. No Brasil, em 2010, o censo do IBGE revelou que 17% dos domicílios do país ainda não pertencem à rede geral de abastecimento de água e 45% não possuem coleta de esgoto.

Fonte: Planeta Sustentável/Ambiente Brasil, http://www.araxaambiental.com.br/noticia.php?IdNoticia=82

 

NOVOS HIDRÔMETROS NA REDE

HidrometroNos próximos dias o SAAE começará a instalar novos hidrômetros em sua rede, atingindo inicialmente a cerca de 8% do total dos aparelhos de medição da entidade. A prioridade é melhorar a qualidade da leitura e corrigir eventuais distorções dos aparelhos antigos que  chegam até 18 anos de uso. O IMETRO estimada a vida útil desses equipamentos entre 4 e 5 anos. O serviço de instalação e o equipamento será gratuito, sem nenhum custo adicional para à população. O investimento da melhoria é de cerca de R$ 40 mil reais. Outra medida apresentada pelo SAAE é com relação a colocação de uma nova rede de abastecimento de água no bairro Vista Alegre, às margens da BR 101. A nova rede terá 1 quilômetro de extensão, beneficiando diretamente casas e comércios da localidade, e que, anteriormente, eram abastecidos por água de poço.

 

NOVOS RECURSOS PARA O SANEAMENTO

Municípios recebem recursos do PAC 2 para abastecimento de água e tratamento de esgoto no RJ

Henrique Pires (2º à esq.) ressaltou importância de investimentos em saneamento (Foto: Suest/RJ)

Henrique Pires (2º à esq.) ressaltou importância de investimentos em saneamento (Foto: Suest/RJ)

Funasa, por meio da Superintendência Estadual no Rio de Janeiro (Suest/RJ), assinou com o governo do Estado, no Palácio Guanabara, dia 20 de maio, Termos de Compromisso para repasse de recursos referente à terceira etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2), que tem por objetivo realizar obras de saneamento, e assim aumentar a oferta de água nos municípios de Bom Jesus do Itabapoana, Bom Jardim e Paraíba do Sul . A Fundação foi representada pelo presidente, Henrique Pires. 

Também foram firmados Termos de Compromisso com os municípios de Cantagalo, Casimiro de Abreu, Miracema e Quissamã contemplados com Sistema de Esgotamento Sanitário e os municípios de Mendes e Aperibé com o Sistema de Abastecimento de Água. Serão investidos no estado do Rio de Janeiro cerca de 100 milhões. Os municípios foram selecionados por meio da Portaria nº 372, de 06 de maio de 2014. 

Também estiveram presentes o governador, Luiz Fernando Pezão; o superintendente estadual da Fundação, Claudio Manoel de Faria Moreira; o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj); deputado Paulo Melo; o secretário estadual de obras, Hudson Braga; o presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), Vagner Victer; deputado federal, Alexandre Santos e os prefeitos dos municípios contemplados.

Para Henrique Pires, não existe qualidade de vida sem uma infraestrutura forte. “É importante investir em saneamento, pois a cada um real gasto, quatro reais são economizados na área de saúde”, declara. Já o governador do estado do Rio de Janeiro ressaltou a importância da parceria com a Funasa, que está beneficiando diversos municípios com recursos que irão favorecer melhor qualidade de vida a população.

Fonte: http://www.funasa.gov.br/site/municipios-recebem-recursos-do-pac-2-para-abastecimento-de-agua-e-tratamento-de-esgoto-no-rj/

CASIMIRO INVESTE MAIS EM SANEAMENTO

Casimiro de Abreu recebe recursos federais para tratamento de esgoto

Verba será destinada para implantação de rede de coleta de esgoto no município e construção de elevatória
 
O município de Casimiro de Abreu receberá cerca de R$ 7 milhões, que serão investidos no Sistema de Esgotamento Sanitário na sede do município. A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) assinou no último mês o Termo de Compromisso para repasse de recursos referentes à terceira etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2), que tem por objetivos realizar obras de saneamento e abastecimento de água no Estado do Rio de Janeiro.
 
O recurso será destinado à implantação de oito quilômetros rede de coleta de esgoto na sede do município e uma elevatória no Bairro Industrial. Ao todo serão contemplados mais de 8 mil residências e cerca de 24 mil moradores.
 
De acordo com o Presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) Eliezer Crispim, não existe qualidade de vida sem uma infraestrutura eficiente. "É importante investir em saneamento,pois, a cada R$1 gasto na área, R$ 4 são economizados na área da saúde”, destacou o presidente do SAAE. Ele ressaltou a importância da parceria com a Funasa,“que está beneficiando Casimiro de Abreu com recursos que irão proporcionar uma vida mais saudável à população”.
 
O secretário de Obras, Luiz Augusto Peres, informou que o processo de licitação para essa etapa da obra tem a previsão de sair até o próximo mês e que a duração da construção tem a previsão entre um ano e um ano e meio.
 
ETE - O primeiro módulo da Estação de Tratamento de Esgoto do município (ETE) já está em funcionamento e processa aproximadamente 50% de todo o resíduo produzido na sede da cidade, beneficiando inicialmente cerca de nove mil moradores. A segunda e terceira fase da obra, com investimento total de R$ 32 milhões, já estão andamento e a previsão é que entrem em operação num prazo de 1 ano.
 
Quando os outros dois módulos estiverem prontos, o tratamento do esgoto atingirá 100% da sede do município.
 
REDE DE ESGOTO PARA TODOS - Segundo o secretário de Obras, os demais distritos também serão contemplados por um novo projeto que está sendo elaborado por técnicos da Secretaria Municipal de Obras e pelo SAAE de Casimiro de Abreu.